São várias as histórias e curiosidades que se contam à volta deste doce regional.
Algumas são meras suposições, outras foram contadas por quem as experienciou e outras estão documentadas em livros e escritos antigos.
Aqui ficam umas quantas que enriquecem a história das Brisas do Liz!

undefined
Brisas Velhas

Durante algum tempo era comum ouvir-se pedir uma Brisa Velha ao balcão do Café Colonial. O pedido era feito por clientes com um gosto mais peculiar, que preferiam Brisas do Liz com alguns dias de confeção e uma consistência mais firme.
Gostos não se discutem!

undefined
Convento de Santana

Os mais tradicionalistas afirmam que as Brisas do Liz foram criadas pelas monjas do antigo Convento de Santana, sediado em Leiria, com as gemas que rejeitavam após engomarem a roupa com claras de ovo. No entanto, os testemunhos mais fidedignos afastam-nos dessa teoria, remetendo-nos para a história que hoje contamos.

undefined
Quindim

Diz-se que o Quindim, originário do Brasil, é uma adaptação da receita das Brisas do Liz. A escassez de amêndoa naquele país levou à sua substituição por coco ralado, bem mais abundante e acessível. Uma recriação que faz as delícias de muitos e que enche de orgulho as nossas Brisas do Liz!